Pierogi Vegano sem Glúten

Pierogi é uma massa típica da Polônia. Em formato de pastel, são cozidos em água fervente. Tradicionalmente, são recheados com batata, mas você pode substituir por ricota ou outro legume. Essa massa vegana fica bem macia, mais macia do que feita com ovos. Sirva com manteiga e nata. Se tiver sensibilidade ao leite, use azeite e queijo ralado vegano. Para substituir os ovos, faça um mingau cozinhando polvilho doce.

Inicialmente, cozinhe 400 g de batata inglesa até ficarem macias e amasse. Doure uma cebola bem picada com 2 colheres (sopa) de azeite. Acrescente a batata, misture bem e coloque 1/2 colher (chá) de sal. Reserve.

Dissolva o polvilho doce na água fria e cozinhe por alguns minutos. Mexa sem parar para não empelotar:

1/2 xícara de polvilho doce (50 g)
1 xícara de água (220 g)

Coloque esse mingau numa vasilha e acrescente os demais ingredientes:

1/4 xícara de azeite (50 g)
1 colher de chá de sal (4 g)
2 xícaras de farinha especial sem glúten (300 g)

Assista ao primeiro vídeo do canal Chef Sandra Maciel.

Misture e sove bem. Abra a massa em superfície enfarinhada, não muito fina. Corte com um cortador de 12 cm de diâmetro e recheie com a batata. Molhe as bordas, aperte e feche o pierogi. Coloque 3 litros de água para ferver. Salgue com 1 colher (sopa) de sal. Cozinhe por 2 minutos. Sirva a seguir com manteiga ou com o molho de sua preferência. Fica muito saboroso! Assista ao vídeo passo-a-passo para aprender direitinho!

 

Pastel de Feira Vegano sem Glúten

Bateu a vontade de comer um pastel de feira, igual àquele que você comia antigamente, mas sem glúten e vegano? Então achou aqui! Uma receita maravilhosa, que eu levei quase 20 anos para desenvolver, e você recebeu de bandeja! rs rs rs Super-fácil de fazer, com ingredientes comuns que você sempre tem em casa. E ainda você poderá congelar a massa aberta por 4 meses! Já pensou que facilidade? Agora você já pode planejar aquele rodízio de pastel de feira para convidar os amigos. Congele as massas e prepare os recheios com antecedência. Quando os convidados chegarem, é só rechear rapidamente e fritar na hora. Os pasteis são mais saborosos quando servidos imediatamente após fritar.

Meça os ingredientes secos e reserve:

2 xícaras de Farinha Especial Chef Sandra (280 g)

Assista ao primeiro vídeo do Canal Chef Sandra Maciel no YouTube, mix de farinhas sem glúten.

1 colher de chá de sal (4 g)
1 colher (sopa) de açúcar (13 g)
1/2 colher (chá) de cúrcuma ou urucum (opcional)

Dissolva em água fria e cozinhe por alguns minutos:

1/2 xícara de polvilho doce (55 g)
Com 1 xícara de água (220 g)

Acrescente esse mingau aos ingredientes secos e mais:

1 colher (sopa) de cachaça (15 ml)
1/4 xícara de óleo de palma, palmiste ou óleo de coco (50 g)

Misture e sove bem todos os ingredientes. Não espere o mingau esfriar, porque fica mais fácil de incorporar os demais ingredientes. Se a massa estiver muito seca, acrescente um fio de óleo. Quando a massa estiver uniforme, é só abrir com rolo, cortar, rechear e fritar. O óleo não pode estar muito quente, senão queima. Coloque em papel absorvente para secar a gordura. Se você assar os pastéis, ficarão durinhos, parecendo biscoitos. Mas, se colocar doce no recheio, poderá comer como se fosse um biscoito. Sucesso na cozinha, e muitos pastéis gostosos pra você!

 

Assista ao vídeo passo-a-passo:

 

 

 

Nhoque de Batata Doce Vegano

Um prato leve, fácil de fazer e com ingredientes do dia-a-dia. Pode servir para a família ou para os amigos. Sem glúten, vegano, agrada a todos os paladares. Você vai fazer o maior sucesso! Nós usamos batata-doce roxa, mas você pode usar a batata inglesa, a batata-salsa (baroa) ou mandioca. Muito saboroso esse nhoque!

Você vai precisar de:

3 (xícaras) de batata-doce cozida e amassada
1 colher (sopa) de óleo
1 1/2 colher (chá) de sal
1/2 (xícara) de farinha de arroz
1/2 (xícara) de fécula e batata
Cozinhe 3 batatas-doces médias em panela de pressão com casca e sem sal. Cerca de 20 minutos ou até ficarem macias. Retire a casca e amasse. Pode usar um garfo, mas eu prefiro amassar com espremedor de batatas. Acrescente o sal e o óleo e misture bem. Acrescente as farinhas aos poucos. Observe o ponto da massa. Ela precisa soltar do fundo da vasilha e formar uma bola inteira. Talvez você não use toda a farinha (se a batata for seca ou se você tiver cozido no vapor) ou pode ser que precise mais farinha (se a batata for aguada).  Faça rolinhos e corte com faca. Agora é só cozinhar em água fervente com um pouco de sal e óleo. Espere os nhoques subirem e cozinharem um pouco. Coloque no escorredor e está pronto! É só servir com o seu molho preferido!
Assista ao vídeo e veja como é fácil de fazer!
https://www.youtube.com/watch?v=xsEBV6teE38

Pizza na Pedra sem Glúten

Massa fininha e crocante, você vai amar essa receita! Levei quase 2o anos para chegar a esse resultado. Comecei a criar minhas receitas no ano 2.000 e só nesse ano, 2.019, é que fiquei contente com o resultado de minhas pesquisas. E pode ser feita no forno a gás, no forno elétrico ou até mesmo na frigideira. De todas as maneiras fica gostosa, mas na pedra, no forno a lenha, fica maravilhosa! Convidei minha família para gravar esse vídeo, porque todos amam pizza. A cobertura fica a seu critério: com queijo de vaca, de búfala, de ovelha, ou vegano. Recheios você pode variar às dezenas. Doce também fica muito gostosa.

Anotei os ingredientes em gramas e em xícaras, caso você não tenha uma boa balança digital. Os valores são aproximados. No vídeo, fiz 4 vezes essa receita.

 

Ingredientes da massa:

 

250 g de farinha de arroz – 1 3/4 xícara
70 g de farinha de sarraceno – 1/2 xícara
80 g de fécula de batata – 3/4 xícara
15 g de psyllium – 3 colheres de sopa
20 g de flocos de amaranto – 3 colheres de sopa
8 g de fermento biológico seco instantâneo – 1 colher de sopa
4 g de sal marinho – 1 colher de chá
6 g de goma xantana – 2 colheres de chá
180 g de ovos – 3 ovos grandes ou 4 pequenos
60 ml de óleo – 1/4 xícara
150 g de água morna – 3/4 xícara

Você pode substituir a farinha de sarraceno por 40 g de polvilho doce (1/3 de xícara) e 30 g de polvilho azedo (1/4 de xícara). Também dá certo e fica um pouco mais crocante.Peneire os ingredientes secos, faça um buraco no meio e acrescente os líquidos. Amasse bem e deixe fermentar por 8 horas em saco plástico fechado. Abra a massa com farinha especial sem glúten (receita do meu primeiro vídeo) ou farinha de sarraceno. Pré-asse a massa, coloque molho, queijo muzarela e recheio a gosto. Fica divina!

 

Molho ao sugo:

Leve para cozinhar:

1 kg de tomates italianos bem maduros
1 cebola média
1 xícara de água
1 punhado de manjericão fresco

 

Adicione 1/2 colher (chá) sal no liquidificador, depois que os tomates estiverem cozidos. Bata bem e passe por uma peneira grossa. Pode acrescentar 1 colher (chá) de açúcar para diminuir a acidez dos tomates.

Assista o vídeo, quem sabe você se anima a abrir uma pizzaria sem glúten…

 

 

 

Macarrão sem Glúten e sem Ovos

Macio, soltinho, esse talharim vai fazer o maior sucesso no seu jantar. Prepare o molho de sua preferência e cozinhe o macarrão na hora de servir, porque ele fica pronto super-rápido! Use sua criatividade e mude o formato do macarrão, ou use essa massa para fazer lasanha, rondelli, canelone, e o que mais desejar. Confira a receita:

Meça e peneire:

2 xícaras de farinha de sarraceno
1 xícara de fécula de batata
1 colher de chá de sal

Misture bem e acrescente:

2 colheres (chá) de goma xantana

Faça um buraco no meio, coloque os líquidos e misture bem:

3 colheres de sopa de azeite
1 xícara de água morna

Abra a massa com auxílio do rolo e corte em formato de talharim.

Se quiser usar ora-pro-nóbis para enriquecer a massa, bata 1 xícara (40 g) de folhas frescas com a água morna da receita no liquidificador. Depois, é só seguir a receita normalmente.

Confira o vídeo: