Fatias Húngaras Veganas

Minha mãe gostava muito de fazer esse pão doce. Ela fazia em forma redonda com buraco no meio e chamava Rosca de Coco. Hoje é conhecido como Fatias Húngaras. Não encontrei a origem desse pão, não me parece que veio da Hungria. Mas, se você conhece a receita original, pode escrever para mim que ficarei bem contente. Não é uma receita complexa, mas precisa ser feita com carinho. Vale a pena todo o cuidado. Confira!

Meça e reserve:

2 xícaras de Farinha especial sem glúten Chef Sandra (280 g)

Confira o primeiro vídeo do Canal Chef Sandra Maciel, MIX DE FARINHAS SEM GLÚTEN
1/2 xícara de açúcar cristal (100 g)
1/2 colher de chá de sal (2 g)
2 colheres (sopa) de fermento biológico seco instantâneo (20 g)

Coloque em uma panela e cozinhe por alguns minutos, mexendo sempre:

1/2 xícara de polvilho doce (50 g)

1 1/4 xícara de água fria (275 g)

Coloque o mingau quente ainda sobre os ingredientes secos e acrescente 1/4 xícara de óleo (32 g)

Amasse bem até incorporar toda a farinha ao mingau e ao óleo. Sove até a massa ficar uniforme.
Deixe crescer por 1 hora em local protegido do vento.

Faça o recheio (é só misturar bem):

100 g de coco ralado fino
1/2 xícara de açúcar demerara (90 g )
100 ml de leite de coco

Abra a massa com auxílio do rolo em superfície bem enfarinhada com farinha especial sem glúten. Aproximadamente 30×40 cm. Recheie e enrole. Corte em 12 fatias e coloque na forma para crescer novamente  em assadeira untada com óleo e enfarinhada com farinha de arroz. Quando estiverem bem crescidas, leve para assar em forno preaquecido por 10 minutos. Aproximadamente 40 minutos a 230 graus. Faça uma calda, e quando retirar do forno, molhe os pãezinhos com a calda e salpique coco por cima. Ficam divinas!

Calda (opcional):

1/4 xícara de açúcar branco
1/3 xícara de água

Assista ao vídeo passo-a-passo:
https://www.youtube.com/watch?v=-YZ5hncosNE&t=2s

Pastel de Feira Vegano sem Glúten

Bateu a vontade de comer um pastel de feira, igual àquele que você comia antigamente, mas sem glúten e vegano? Então achou aqui! Uma receita maravilhosa, que eu levei quase 20 anos para desenvolver, e você recebeu de bandeja! rs rs rs Super-fácil de fazer, com ingredientes comuns que você sempre tem em casa. E ainda você poderá congelar a massa aberta por 4 meses! Já pensou que facilidade? Agora você já pode planejar aquele rodízio de pastel de feira para convidar os amigos. Congele as massas e prepare os recheios com antecedência. Quando os convidados chegarem, é só rechear rapidamente e fritar na hora. Os pasteis são mais saborosos quando servidos imediatamente após fritar.

Meça os ingredientes secos e reserve:

2 xícaras de Farinha Especial Chef Sandra (280 g)

Assista ao primeiro vídeo do Canal Chef Sandra Maciel no YouTube, mix de farinhas sem glúten.

1 colher de chá de sal (4 g)
1 colher (sopa) de açúcar (13 g)
1/2 colher (chá) de cúrcuma ou urucum (opcional)

Dissolva em água fria e cozinhe por alguns minutos:

1/2 xícara de polvilho doce (55 g)
Com 1 xícara de água (220 g)

Acrescente esse mingau aos ingredientes secos e mais:

1 colher (sopa) de cachaça (15 ml)
1/4 xícara de óleo de palma, palmiste ou óleo de coco (50 g)

Misture e sove bem todos os ingredientes. Não espere o mingau esfriar, porque fica mais fácil de incorporar os demais ingredientes. Se a massa estiver muito seca, acrescente um fio de óleo. Quando a massa estiver uniforme, é só abrir com rolo, cortar, rechear e fritar. O óleo não pode estar muito quente, senão queima. Coloque em papel absorvente para secar a gordura. Se você assar os pastéis, ficarão durinhos, parecendo biscoitos. Mas, se colocar doce no recheio, poderá comer como se fosse um biscoito. Sucesso na cozinha, e muitos pastéis gostosos pra você!

 

Assista ao vídeo passo-a-passo:

 

 

 

Pão Doce de Canela (Cinnamon Rolls vegano sem glúten)

Esse pãozinho doce de canela dá um pouquinho mais de trabalho para fazer, mas eu garanto que vale a pena! Confira a receita e assista ao vídeo para não perder nenhum detalhe.

Em uma panela, dissolva em água fria e depois cozinhe por alguns minutos:

2/3 xícara de polvilho azedo (80 g) com 1 1/2 xícara de água (330 g)

Coloque em uma vasilha.

Bata no liquidificador:

1/2 xícara de castanha de caju (65 g)
2/3 xícara de açúcar demerara (120 g)

Coloque a farinha obtida no liquidificador sobre o mingau de polvilho azedo. Acrescente:

2 xícaras de Farinha Especial Chef Sandra (280 g)

Assista ao primeiro vídeo do meu canal.
https://www.youtube.com/watch?v=74H6pyqr0n4&t=48s
E mais:
1/4 xícara de óleo de girassol (32 g)
1/2 colher de chá de sal (2 g)
2 colheres (sopa) de fermento biológico seco instantâneo (20 g)Sove bem e deixe crescendo durante 1 hora.
Misture bem os ingredientes do recheio:
3 colheres (sopa) de óleo de girassol
2/3 xícara de açúcar mascavo (100 g)
2 colheres de sopa de canela (10 g)
Abra a massa em superfície bem enfarinhada com farinha especial. Não precisa sovar. Espalhe bem o recheio sobre a massa, enrole e corte e 12 fatias. Leve para crescer em forma untada com óleo e enfarinhada com farinha de arroz por aproximadamente 1 hora. Preaqueça o forno por 10 minutos a 230 graus. Asse durante cerca de 25 minutos ou até ficarem dourados. Pronto! Fica uma delícia!
https://www.youtube.com/watch?v=FMIi-Xg4T-E

Bolo de Aipim (macaxeira)

Bolo perfeito para o café da tarde, para receber as amigas, ou para saborear com uma xícara de chá. O Diego me auxiliou a preparar esse bolo. Ele é de Fortaleza, Ceará, e para ele esse bolo tem gosto de infância! Utilizamos os métodos tradicionais da confeitaria: fouet e ralador. Mas, nada impede que você aproveite as facilidades da vida moderna: processador e liquidificador. Fica pronto num instantinho! E você pode utilizar a mandioca branca ou amarela. Nós usamos açúcar demerara e óleo de girassol. Porém, pode substituir por aqueles que você está acostumada. Confira a receita:

Bata bem:

3 ovos grandes inteiros
1 1/4 xícara de açúcar (220 g)
1/4 xícara de óleo (60 ml)

Acrescente e misture delicadamente:

3  3/4 xícaras de aipim ralado cru (500 g)
50 g de coco ralado
200 ml de leite de coco
1/4 colher (chá) de sal

Leve para assar em forma redonda com buraco no meio, untada com óleo e enfarinhada com farinha de arroz. Forno preaquecido, bem quente, 230 graus por aproximadamente 50 minutos. Espere amornar para desenformar, senão pode quebrar. Fica uma delícia!

Confira o vídeo passo-a-passo:

 

Pizza na Pedra sem Glúten

Massa fininha e crocante, você vai amar essa receita! Levei quase 2o anos para chegar a esse resultado. Comecei a criar minhas receitas no ano 2.000 e só nesse ano, 2.019, é que fiquei contente com o resultado de minhas pesquisas. E pode ser feita no forno a gás, no forno elétrico ou até mesmo na frigideira. De todas as maneiras fica gostosa, mas na pedra, no forno a lenha, fica maravilhosa! Convidei minha família para gravar esse vídeo, porque todos amam pizza. A cobertura fica a seu critério: com queijo de vaca, de búfala, de ovelha, ou vegano. Recheios você pode variar às dezenas. Doce também fica muito gostosa.

Anotei os ingredientes em gramas e em xícaras, caso você não tenha uma boa balança digital. Os valores são aproximados. No vídeo, fiz 4 vezes essa receita.

 

Ingredientes da massa:

 

250 g de farinha de arroz – 1 3/4 xícara
70 g de farinha de sarraceno – 1/2 xícara
80 g de fécula de batata – 3/4 xícara
15 g de psyllium – 3 colheres de sopa
20 g de flocos de amaranto – 3 colheres de sopa
8 g de fermento biológico seco instantâneo – 1 colher de sopa
4 g de sal marinho – 1 colher de chá
6 g de goma xantana – 2 colheres de chá
180 g de ovos – 3 ovos grandes ou 4 pequenos
60 ml de óleo – 1/4 xícara
150 g de água morna – 3/4 xícara

Você pode substituir a farinha de sarraceno por 40 g de polvilho doce (1/3 de xícara) e 30 g de polvilho azedo (1/4 de xícara). Também dá certo e fica um pouco mais crocante.Peneire os ingredientes secos, faça um buraco no meio e acrescente os líquidos. Amasse bem e deixe fermentar por 8 horas em saco plástico fechado. Abra a massa com farinha especial sem glúten (receita do meu primeiro vídeo) ou farinha de sarraceno. Pré-asse a massa, coloque molho, queijo muzarela e recheio a gosto. Fica divina!

 

Molho ao sugo:

Leve para cozinhar:

1 kg de tomates italianos bem maduros
1 cebola média
1 xícara de água
1 punhado de manjericão fresco

 

Adicione 1/2 colher (chá) sal no liquidificador, depois que os tomates estiverem cozidos. Bata bem e passe por uma peneira grossa. Pode acrescentar 1 colher (chá) de açúcar para diminuir a acidez dos tomates.

Assista o vídeo, quem sabe você se anima a abrir uma pizzaria sem glúten…

 

 

 

Colomba Pascal

Super-macia essa Colomba Pascal, você vai fazer sucesso na Páscoa. O mais bacana é que você pode fazer mini-colombas e presentear os amigos. Ela permanece macia por vários dias, se você colocar em saco plástico bem fechado. Guarde na geladeira se estiver no verão ou se a sua cidade apresentar temperaturas acima de 20 ºC. A farinha de arroz conserva menos tempo do que a farinha de trigo. Assista o vídeo passo-a-passo e solte sua imaginação nos sabores e decoração!

 

Meça e peneire:

1/2 xícara de farinha de arroz
1/2 xícara de fécula de batata
1/2 xícara de polvilho doce
3/4 xícara de açúcar cristal
1/2 colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de fermento biológico seco instantâneo
1 colher (chá) de goma xantana
1/2 colher (chá) de noz-moscada ralada

 

Misture bem, baça um buraco no meio e acrescente os líquidos:

1/2 xícara de batata cozida e amassada com um garfo
2 ovos grandes ou 3 pequenos
1/4 xícara de óleo
1 colher (sopa) de vinagre
1 colher (chá) de essência de baunilha
Raspas de 1 limão
Pedaços de casca de laranja ou laranja cristalizada (opcional)
200 ml de leite de coco morno

 

Bata vigorosamente com uma colher ou com a batedeira, velocidade máxima até que a massa fique bem homogênea. Deixe crescer durante 30 minutos ou até que a massa esteja bem crescida. Leve para assar a 200 ºC por cerca de 35 minutos. Se estiver assando muito rápido, abaixe a temperatura. Desligue e deixe a Colomba um pouco no forno par não abaixar. Peneire açúcar gelado por cima com uma peneira fina. Fica linda!

 

https://www.youtube.com/watch?v=BgoBlGMEKfY&feature=youtu.be

 

Granola

Granola fácil de fazer, crocante e saborosa! O mais bacana é que você acrescentar ou retirar ingredientes que você tem sensibilidade. Pode substituir o mel por melado e ficará vegana. Pode usar no recheio de bolos, comer com leite, iogurte, sorvete, ou simplesmente, comer pura, que é como meu filho Filipe gosta.

 

Meça e junte todos os ingredientes:

 

2 xícaras de aveia em flocos grossos
3 xícaras de farinha de milho biju
3 xícaras de flocos de arroz
1 xícara de girassol
1/2  xícara de gergelim
1/2 xícara de linhaça
1/2 xícara de chia
1/2 xícara de coco ralado
1 xícara de castanha-do-pará picada grosseiramente
2 colheres de chá de canela
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de açúcar de baunilha
1/2 xícara de mel ou melado

 

Misture bem com as mãos e leve para assar por 1:30 h em fogo mínimo, em duas assadeiras grandes. É muito importante que você mexa de 15 em 15 minutos a mistura para que não queime. Quando estiver dourada, desligue o forno e acrescente:

1 xícara de banana-passa cortada em rodelas
2 xícaras de uva-passa preta ou branca

 

Coloque novamente no forno e deixe esfriar a granola dentro do forno. Pronto! Agora é só guardar em pote de plástico ou vidro bem fechado. Rende 1,5 kg e dura mais de 4 meses! Confira o vídeo passoa-a-passo:

 

 

Macarrão sem Glúten e sem Ovos

Macio, soltinho, esse talharim vai fazer o maior sucesso no seu jantar. Prepare o molho de sua preferência e cozinhe o macarrão na hora de servir, porque ele fica pronto super-rápido! Use sua criatividade e mude o formato do macarrão, ou use essa massa para fazer lasanha, rondelli, canelone, e o que mais desejar. Confira a receita:

Meça e peneire:

2 xícaras de farinha de sarraceno
1 xícara de fécula de batata
1 colher de chá de sal

Misture bem e acrescente:

2 colheres (chá) de goma xantana

Faça um buraco no meio, coloque os líquidos e misture bem:

3 colheres de sopa de azeite
1 xícara de água morna

Abra a massa com auxílio do rolo e corte em formato de talharim.

Se quiser usar ora-pro-nóbis para enriquecer a massa, bata 1 xícara (40 g) de folhas frescas com a água morna da receita no liquidificador. Depois, é só seguir a receita normalmente.

Confira o vídeo:

 

 

 

 

Pão de Batata sem Glúten e sem Leite

Se você encontrar em sua cidade batata desidratada em flocos, ótimo! É super prática, só colocar na água e já se transforma num purê! Mas, se não encontrar, faça uma xícara de purê de batatas, com pouca água, do cozimento mesmo. Pode substituir por batata-doce, batata-salsa ou mandioquinha, fica bem gostoso!

 

Modo de fazer:

 

Coloque 1/2 xícara de batata desidratada em flocos de molho em 1 xícara de água fria por 15 minutos

Meça e peneire:

1 xícara de farinha de arroz

1/2 xícara de polvilho doce

1/2 xícara de polvilho azedo

1 colher de sopa de fermento biológico seco instantâneo

2 colheres de sopa de açúcar demerara

2 colheres de chá de goma xantana

1 colher de chá de sal

 

Misture bem os ingredientes secos, faça um buraco no meio e acrescente:

 

Os flocos de batata que estavam de molho

2 colheres de sopa de óleo

1 colher de sopa de vinagre

2 ovos grandes ou 3 pequenos

+ 1 xícara de água morna

 

Bata bem com batedeira ou à mão, vigorosamente. Coloque em uma forma grande para pão, untada com óleo e enfarinhada com farinha de arroz. Deixe crescer durante 20 minutos ou até que esteja bem crescido. Leve para assar em forno preaquecido a 300º. Se o seu forno for muito bom, pode assar a 250º. Pães sem glúten com tubérculos exigem forno bem quente! Após 45 minutos, se estiver bem dourado, retire imediatamente da forma e leve em aramado para esfriar. Não abra quente porque pode embatumar. Fica uma delícia esse pão, é super-macio! Confira o vídeo passo-a-passo:

 

 

Queijo Vegano Cremoso Tipo Catupiry

Muito fácil de fazer esse queijo cremoso, que você vai usar em outras preparações. Fica muito bom no recheio da pizza, da panqueca, do pastel, ou até mesmo no pão! Aguarde novas receitas salgadas e doces para festas com esse queijo. Para fazer receitas doces, é só retirar o sal. Eu colocaria uma pitada de sal.

Confira o modo de fazer:

Deixe de molho por 6 horas 1 xícara de castanha de caju crua, sem sal, em uma xícara de água.

Despreze a água do molho e bata no liquidificador as castanhas com uma xícara de água. Bata por 1 minuto, para moer bem.

Acrescente:

1 xícara de inhame cozido

1 xícara de água mineral ou filtrada
1 colher (chá) de sal marinho
1 colher (sopa) de açúcar demerara (opcional)
1 colher (sopa) de levedura nutricional (opcional)
2 colheres (sopa) de azeite
2 colheres (sopa) de suco de limão
1/2 xícara de polvilho doce

 

Bata bem e leve ao fogo para cozinhar por alguns minutos. Agora é só esperar esfriar e colocar em manga de confeitar. As crianças vão amar a ideia, fica igual Catupiry!

Confira a receita passo-a-passo no vídeo: